Tag Archives: Ambev

Como medir a governança corporativa?

A governança corporativa se assenta em conceitos subjetivos como, por exemplo, o alinhamento entre controlador e minoritário.  Mas como quantificá-la?

Existem benefícios de as companhias serem transparentes, pois facilita a captação de recursos por intermédio de dívida ou emissão de novas ações o que ajuda a impulsionar o valor econômico no médio prazo. Mas quais itens relacionados à governança o investidor deve observar antes de comprar a ação de uma companhia?

Continuar lendo

Recuperação econômica se perde na coleção de crises

A implantação da república, segundo diversos autores, foi orquestrada pelas elites econômica e militar, sem qualquer adesão popular. A derrubada da monarquia fez Aristides Lobo, republicano que viria a ser futuro ministro do governo provisório, cunhar a frase que entrou para a história: “o povo assistiu bestializado à proclamação da República”.

Tal como nossos conterrâneos em 1889, a população e as companhias estão atônitas frente as crises ética, institucional e fiscal que se desenvolve no interior do Estado. Embora a situação seja preocupante, o governo tenta passar otimismo com uma pauta voltada para a resolução do problema fiscal com a limitação dos gastos do governo nos próximos anos e a reforma da previdência. Apesar desse esforço, por que a recuperação das empresas não deve acontecer no médio prazo?

Continuar lendo

Ações de consumo não são sucesso só no Brasil

Nos últimos anos, ações de companhias com atividades voltadas ao mercado doméstico e com resultados estáveis tiveram excelente desempenho na bolsa brasileira. Em regra, são empresas voltadas ao consumo como shoppings, alimentos, bebidas e varejo como BR Malls (BRML3), Ambev (AMBV3), Lojas Renner (LREN3) e Hering (HGTX3).  A crise nos países europeus e a claudicante economia americana fizeram com que os investidores apostassem em companhias com essas características. Mas de acordo com estudo do Boston Consulting Group, não foi apenas no Brasil que ações de empresas de consumo fizeram sucesso. Por que isso ocorreu? Há ainda espaço para valorização das ações das empresas desse segmento?

Continuar lendo