Monthly Archives: julho 2014

Entendendo a taxa de desconto

A ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) divulgou recentemente a proposta para o custo de capital a ser utilizado no quarto ciclo de revisões periódicas das concessionárias de serviço público de distribuição de energia elétrica a ser aplicado a partir de 2015. Para cálculo da taxa de remuneração dos ativos regulatórios, a agência usou a metodologia do custo médio ponderado de capital (WACC, da sigla em inglês) combinado com o CAPM (“capital asset price model”). O desafio desse modelo é como calcular alguns itens da taxa de desconto como o beta, a taxa livre de risco e o risco de mercado. Outra discussão é sobre a possibilidade de se utilizar o volátil mercado acionário brasileiro como referência. Como a agência lidou com essas questões?

Continuar lendo

As lições da Celeste aos investidores

Na última semana, a seleção uruguaia de futebol retornou ao Maracanã para uma partida de Copa do Mundo após 64 anos. O último jogo da equipe celeste no estádio carioca pelo mesmo torneio havia sido de glórias com o triunfo sobre a seleção brasileira na partida final. Antes desse jogo, acreditava-se na possibilidade de a história se repetir. O Uruguai jogaria com uma equipe de menor tradição no futebol. Enquanto o time do sul do continente possui 15 conquistas da Copa América, dois títulos mundiais e duas Olimpíadas, a Colômbia se contenta com uma única Copa América, ganha em 2001 quando o torneio se realizou em solo colombiano. Mas o enredo foi outro. As câmaras não registraram uruguaios comemorando, mas a festa dos “humildes” colombianos. Também nas aplicações, o investidor não pode se valer apenas do desempenho passado para a tomada de decisão. Um ativo que tenha sido vitorioso não significa que permanecerá sendo sempre a melhor opção ou que uma aplicação pouco rentável no passado deva ser para sempre descartada.

Continuar lendo