Monthly Archives: novembro 2013

A teoria austríaca, a bolha e a bolsa

Alguns economistas acreditam que a liquidez abundante e os juros baixos patrocinados pelos bancos centrais têm gerado uma bolha na qual o preço dos ativos passam a não refletir seus fundamentos econômicos. Embora essa tese não possa ser descartada, há indicadores que afastam essa conclusão.

Continuar lendo

“Meus filhos são tudo para mim”

Na quadragésima quinta festa infantil do ano, um pai bradou com orgulho: “Meus filhos são tudo para mim”.  A roda de amigos concordou efusivamente balançando as cabeças. Um deles, lambendo os dedos sujos de coxinha, disse: “sem dúvida”. Apenas eu e um colega ao lado, mais preocupado em repor sua tulipa de chopp (o buffett não tinha ara condicionado), não permitimos a unanimidade.

Continuar lendo

A bolsa e as expectativas (nem sempre racionais)

O torcedor, que fica horas na fila para comprar o ingresso para a final do campeonato, não imagina que seu time possa ser derrotado no domingo. Não passa pela cabeça do casal alegre que sobe ao altar a possibilidade de o enlace terminar em um divórcio litigioso. O investidor também não espera perdas em suas aplicações ao dirigir suas reservas ao mercado acionário. Contudo, expectativas exageradas, muitas vezes irracionais, são as causas de grandes fracassos.

Continuar lendo