Monthly Archives: julho 2013

Os clubes, suas dívidas impagáveis, a Caixa e a Copa do Mundo

É tentador analisar os clubes como se estes fossem empresas abertas. Adotando-se a metodologia do fluxo de caixa descontado, qual seria o valor de mercado dos principais clubes brasileiros? O endividamento dos clubes é sustentável? O patrocínio da Caixa Econômica Federal a alguns clubes livrou o futebol brasileiro de um vexame às portas da Copa do Mundo no país.

Continuar lendo

Análise de ações: os desafios e como superá-los

O trabalho dos analistas é bastante questionado pelos investidores em geral – pessoas físicas e institucionais. Por que isto ocorre?

O investidor em ações no Brasil ainda é um marginal. Obviamente ele não é um fora da lei. O termo vem de “exceção”. As corretoras acreditam haver em torno de 140 mil investidores ativos na bolsa brasiliera, número irrisório quando comparado a 25 milhões de pessoas que entregaram imposto de renda em 2013. A maioria não está acostumada com as técnicas e o linguajar utilizados pela análise fundamentalista. A falta de educação em investimentos é responsável pelo baixo desenvolvimento do nosso mercado e por parte das críticas. É um problema circular. Não invisto e critico porque não conheço; como não conheço não invisto e critico. Cabe aos participantes do mercado resolver esta intricada questão.

Mas a contestação às análises feitas pelos profissionais de mercado não deriva apenas da má educação financeira. Ela vem também dos investidores institucionais (“buy side”) – fundos de pensão, gestoras, “family offices” – que, em tese, estão afeitos ao linguajar e as práticas do mercado.

Continuar lendo

O que é um investidor de valor?

A definição de investidor de valor foi se ampliando ao longo do tempo. Embora o investidor de valor se suporte sempre na análise fundamentalista, existem abordagens com diferenças importantes.

O termo “value investor”, algo como investidor de valor, tem como precursor o investidor norte-americano Benjamin Graham. Ele defendia que uma ação somente deveria ser selecionada quando seu preço estivesse depreciado com base em algumas métricas como alto “dividend yield” (retorno com dividendos), baixo múltiplo P/VPA (preço por valor patrimonial por ação) e baixo múltiplo P/L (preço por lucro), por exemplo. Com o tempo, outros investidores incorporaram novas abordagens como a análise do negócio, da administração, as perspectivas de lucros. Este novo enfoque teve/tem como adeptos o falecido Philip Fischer e Warren Buffett.

Continuar lendo

Em busca do chuchu refogado

Saltou sobre imensas poças após o banho. Saiu ilesa do banheiro, mas ao levar a toalha à área deparou com um cenário desolador: louça por lavar, lixo por esvaziar, cama por arrumar. A casa e ela eram um só. Necessitava sair dali, não podia ligar, se rebaixar. Pegou Totó no colo, mas demorou a encontrar a chave do carro. Estava entre os jornais espalhados no chão da sala, junto ao abajur. Abriu a porta, o elevador já esperava. Desceu. Uma senhora gorda entrou no primeiro andar. Bom dia! Respondeu levantando a bochecha, longe de ser um sorriso.

Continuar lendo